FESTIVAL NACIONAL DE CULTURA POPULAR - INTERCULTURALIDADES


Com mais de 100 atrações programadas para os próximos dois meses, o Festival Nacional de Cultura Popular – Interculturalidades 2016, organizado pelo Centro de Artes UFF, com apoio do Ministério da Cultura, faz parte da Maratona Cultural da Universidade Federal Fluminense.

Sua programação promove a junção das várias culturas brasileiras. Do maracatu ao frevo, samba e funk, a programação dos próximos dois meses se espalha por diversos locais da cidade do Rio de Janeiro, além de Duque de Caxias e Niterói. As atrações são totalmente gratuitas. Serão cortejos, shows, peças teatrais, espetáculos de dança, cinema, artes visuais e rodas/mesas de saberes que mostram um Brasil de tradições, religioso, festeiro, além de múltiplo e ao mesmo tempo singular. Entre os destaques, a Pernambucália abre o evento, que traz também o espetáculo infantil Giramundo: Um baú de fundo fundo. Chico Cesare Arnaldo Antunes estarão em shows gratuitos no teatro da UFF logo na primeira semana. Atrações musicais se reúnem em um festival eclético, que traz nomes como Lenine, Roberta Sá, Alceu Valença e MC Carol e novos talentos independentes, como Jaloo e Mahmundi. A mostra de cinema Ontem, hoje. E Amanhã?, também gratuita, traz uma seleção de filmes e documentários voltados para o cenário atual da política e sociedade, com mesas de debates após várias das exibições. Entre os palestrantes, o reconhecido cineasta Jean Claude Bernadet. Haverá programação infantil ao longo de todo o Festival e oficinas diversas. Acompanhe a programação atualizada aqui. E em meio aos grandes artistas, o CIEMH2 Núcleo Cultural marca presença com o Coletivo FLORES apresentando o espetáculo "Bicho Urbano" na sexta-feira, 26, na cidade de Duque de Caxias na Praça do Pacificador.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Produção e Execução:

© 2020 Renato Mota